ATENÇÃO LEITORES DO BLOG


Não trabalhamos com venda de plantas e não enviamos sementes.

FEEDBACK - Agradecemos o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que temos escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

COMENTÁRIOS: Tentamos responder os comentários na medida do possível, infelizmente não estamos conseguindo atender a todos. Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

Para ver as postagens - É só clicar no link abaixo:

ÍNDICE GERAL DAS POSTAGENS DE PLANTAS ORNAMENTAIS

17 de set de 2013

ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa )



ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa )

NOME CIENTÍFICO: Polianthes tuberosa


NOME POPULAR: Angélica, jacinto-da-índia, tuberosa, angélica-de-bastão, angélica-dos-jardins.



FAMÍLIA: Agavaceae.



CICLO DE VIDA: Perene.



ORIGEM: Mexico e América Central.



PORTE: Chega atingir de 70-80 cm de altura.



FOLHAS: Longas, estreitas de coloração verde.



FLORES: As inflorescências tipo espiga têm coloração branca ou rosa suave, são formadas por pequenas flores cerosas que durante a noite liberam perfume intenso e delicioso. As flores estão em hastes altas e eretas, que se abrem gradativamente da base ao topo, são formadas no verão-outono. Podem ser simples ou dobradas.

 
ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa )

Nota: A florada tem duração de 20-25 dias



LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.



ÁGUA: Irrigar sem encharcar, 2 vezes por semana, até florir. Após a florada regar durante  3 meses uma vez por semana. Após este período não irrigar mais pois ele irá entrar em dormência para voltar a brotar na primavera.

Nota: Depois de secar toda parte aérea, o bulbo pode ser retirado da terra colocado em sacos tipo rede, em local na sombra e ventilado.


CLIMA: Quente.



PODA: Não necessária.



CULTIVO: Deve ser cultivado em solo rico em matéria orgânica, capaz de reter umidade, o plantio deve ser feito respeitando uma profundidade de 7 cm.

 
ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa ) - Detalhe do bulbo

Nota: Do plantio até o florescimento é em torno de 120 dias.

 
ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa )

ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa )

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio, misturar bem na terra esterco animal sempre bem curtido ou composto orgânico.



UTILIZAÇÃO: Fica maravilhoso em pequenos ou grandes grupos, em jardins, canteiros e vasos. Também é utilizado como flor-de-corte.


ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa ) - Como flor de corte
PROPAGAÇÃO: Por divisão dos bulbos, que devem ser semeados no início da primavera.



PREÇO: Uma cartela contendo 6 bulbos estava sendo comercializado por R$ 5,90.

 
ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa ) - Comercializada em cartelas

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP, na EXPOFLORA - 2013.



MINHA EXPERIÊNCIA

Em 30/09/2013 plantei em canteiro aqui na chácara onde moro
Praticamente como indicado pelo produtor com 120 dias estão florescendo.

ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa )
ANGÉLICA, TUBEROSA - ( Polianthes tuberosa )
 


5 comentários:

  1. Coisa mais linda!
    Estou fascinada pelos bulbos. Comprei vários, plantei todos e estou na espera pelas flores que são sempre uma surpresa.Ver uma semente ou buldo germinar é uma magia.
    Parabens pelo blog....estou viciada, todo dia dou uma passadinha aqui.
    Abraço
    Claudia Muller

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claudia, Boa Noite.
      Obrigado pela visita e comentário.
      Um abração!

      Excluir
  2. Amei,ha tempos estou a procura dessa maravilhosa flor e olha só que linda!Muíssimo obrigada.Abraço,Edith

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edith, Boa Tarde, ela realmente é maravilhosa, as que palntei estão brotando.
      Aqui você encontra Toca do Verde
      http://www.tocadoverde.com.br/catalogsearch/advanced/result/?meta_keyword=angelica&x=39&y=12
      Um abração!

      Excluir
  3. Venho enfrentando um problema no cultivo. Sempre que a florada está para sair, o caule não aguenta o peso e quebra, resultando no não desenvolvimento das flores. Já tentei usar estacas para conduzir o caule, mas quebrou do mesmo jeito. Vocês poderiam me ajudar, apontando o que estou fazendo de errado? grato pela ajuda e parabéns pelo excelente conteúdo

    ResponderExcluir